Blog Premier Tech Chronos

Voltar para o início do blog

4 DICAS PARA GARANTIR A SEGURANÇA DAS OPERAÇÕES DE MÁQUINA

May 18, 2016

<p>Com a evolução das diretrizes europeias e as regulações de segurança em diferentes países, a segurança na operação de maquinaria tem se tornado uma importante preocupação em todas as indústrias.  A melhor forma de garantir a segurança do usuário é implementar uma avaliação de risco e redução durante a fase de desenho do equipamento, segundo as recomendações da ISO 12100. O desenho deve se ajustar aos padrões apropriados e às melhores práticas atuais para garantir que o equipamento proteja a saúde e segurança do usuário.</p><br><p>Aqui estão os princípios mais relevantes a serem considerados durante a fase de desenho:<br /><br /></p><br><p><strong>1- <strong>Incorpore métodos de redução de risco com respeito à hierarquia de efetividade.</strong><br /></strong><br />A redução de risco segue um caminho lógico que começa com o planejamento de um desenho inerentemente seguro. Por exemplo, reduzindo a pressão que é necessária para ativar um movimento que em princípio não precisa de alta pressão ajuda a proteger o operador sem incorporar medidas de proteção adicionais. Então, o próximo passo lógico junto com o caminho do desenho de segurança é considerar quais dispositivos de segurança são os mais indicados para a aplicação.<br /><br /></p><br><p><strong>2- Selecione os dispositivos de segurança apropriados</strong> <br /><br />Os dispositivos de segurança tais como interruptores, relés, controladores programáveis, sensores de movimento e outros podem ser escolhidos de acordo com o risco que pretendem reduzir: a maior risco, maior é o desempenho requerido do dispositivo. A confiabilidade e cobertura de diagnóstico são dois importantes parâmetros no desempenho do dispositivo de segurança. A escolha de dispositivos de alto desempenho evita a diminuição ou perda da função de segurança da máquina durante seu ciclo de vida.<br /><br /><br /><img style="width: 347px; height: 191px; display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" src="https://ptwebptchronos.blob.core.windows.net/media/11913/ufr-plant_1.jp…; alt="" rel="43345" data-id="43345" /><br /><br /></p><br><p><strong>3- <strong>Informe os usuários sobre o risco residual</strong><br /></strong><br />Ainda quando a meta de um desenho seguro for de risco zero, alcançar este objetivo é impossível. A pesar da implementação de medidas que reduzem o risco para um nível aceitável, o erro humano que leva ao mal uso da maquinaria pode causar lesões.  Por tanto, o usuário deve estar informado sobre as ações que deve realizar ou evitar. O manual do usuário, sinais visuais ou audíveis e pictogramas, tudo isso ajuda o usuário a estar consciente do risco. Estas ajudas também podem ser utilizadas pelo fabricante como parte do treinamento de segurança do funcionário.<br /><br /></p><br><p><strong>4- <strong>Esteja atento aos novos padrões de segurança</strong><br /></strong><br />É importante acompanhar os novos padrões para segurança de equipamento porque as melhores práticas estão sendo desenvolvidas constantemente.<br /><br /><br />Autor : Atmane Laradi - Consultor de Padrões de Segurança<br /><br /></p>

Artigo seguinte

4 mitos sobre a robótica

Frequentemente ouvimos sobre os preços e outras preocupações nos argumentos contra as soluções da robótica. Porém, estes argumentos se baseiam em informações insuficientes e uma avaliação incompleta do retorno sobre o investimento. Veja aqui como avaliar corretamente o que você tem a ganhar com a automatização robótica.