Voltar para o início do blog

9 FATORES A CONSIDERAR ANTES DE ESCOLHER UMA ENFARDADORA

18 agosto 2016

9 FATORES A CONSIDERAR ANTES DE ESCOLHER UMA ENFARDADORA

Como qualquer outro equipamento de ensacamento existem algumas coisas que você precisa considerar antes de tomar uma decisão com respeito a obter um novo equipamento de ensacamento de compressão.

1. Tipo de material

Comece definindo o tipo de material que você precisa manobrar. Cada produto tem suas características e reage diferentemente à compressão. Estas informações podem ser muito úteis se você decidir que precisa de uma  enfardadora vertical  ou  uma horizontal, uma máquina para formar-encher-selar (FFS) ou uma enfardadora quatro estações.

O material que tiver um grande efeito de retorno elástico (tendência a voltar para sua forma original), tal como a turfa, será mais facilmente comprimido em uma enfardadora vertical.  As enfardadoras horizontais precisarão de uma certa coesão entre as fibras, como nas raspas de madeira e celulosa.

Para materiais mais difíceis de comprimir você precisará procurar por enfardadoras com características como maior força de compressão, compressão dupla, tempo de estabilização.  Considere que uma enfardadora FFS é mais sensível ao material do que uma enfardadora quatro estações.

2. Tipo de ensacamento

Se você pretende empacotar material usando sacos prontos ou filme plano, isto definitivamente servirá para guiá-lo na escolha do tipo de enfardadora que você precisa. O filme plano é um material de ensacamento econômico para produção longa de um tamanho de saco.  Porém, os sacos prontos para enfardadora de quatro estações são mais facilmente e rapidamente trocados/ preenchidos do que o rolo de filme de uma enfardadora FFS.

Se você planeja produzir mais de um tamanho de fardo, procure uma enfardadora com ajustes de tamanho de saco simples e fáceis.  Algumas enfardadoras têm conversões mais fáceis que outras e algumas, como as enfardadoras horizontais, somente podem manobrar um único tamanho de saco.

3. Capacidade de produção

Pense sobre o que você deseja alcançar em termos de taxa de produção. Embora a taxa de produção varia de um tipo de enfardadora para a outra, a natureza do material e o tamanho do saco é o que maiormente influencia o resultado. Materiais difíceis de comprimir e tamanhos de saco maiores precisarão de mais tempo de ciclo, resultando assim em uma taxa de produção mais baixa sem importar o tipo de enfardadora.

4. Solidez da máquina

Dependendo do material manobrado e das condições de trabalho na planta (ambiente muito empoeirado, baixas temperaturas, longas horas de produção) você pode precisar de um equipamento para trabalho pesado.  Certifique-se que a enfardadora esteja desenhada e fabricada para seu tipo de material e ambiente.  Algumas máquinas, como uma enfardadora de quatro estações estão especialmente desenhadas para funcionar 24 horas por dia, o ano todo e para manobrar materiais de difícil compressão.

5. Segurança para o operador

A segurança do operador é sem dúvida uma prioridade, portanto, é importante ter uma ideia sobre os dispositivos de segurança incluídos no equipamento. Alguns fornecedores dão mais importância para este aspeto do que outros. Procure máquinas equipadas com cercas de segurança, portas entrelaçadas e dispositivos de detecção de movimento que param a máquina quando é requerido acessar uma zona perigosa.  As lesões podem ser muito custosas para uma companhia, então um equipamento seguro pode ajudar a minimizar estes custos ao mínimo.

6. Espaço disponível

Uma enfardadora de compressão é usualmente maior do que a maioria dos equipamentos de enfardado.  É essencial avaliar o espaço disponível na sua planta ao escolher sua enfardadora.  As enfardadoras horizontais terão a tendência a ter um maior rastro, enquanto que as enfardadoras verticais precisarão de mais espaço em termos de altitude.

7. Orçamento

Não é preciso dizer que pensar sobre o orçamento é primordial.  Enquanto pode parecer um grande investimento, obter um novo equipamento pode aumentar sua produtividade e trazer-lhe melhores resultados com uma menor manutenção.  Calcular seu retorno sobre os investimentos é importante para saber em quanto tempo seu investimento gerará rendimentos.

8. Serviço de pós-venda e suporte local

Procure um fornecedor  que seja capaz de construir uma relação de longo prazo com você e que tenha escritórios ou equipe de suporte em sua área. Isto pode fazer toda a diferença quando você precisar de serviço técnico ou peças de reposição rapidamente.  Escolha um fornecedor que sempre esteja tentando obter nova tecnologia para que possa ajudá-lo a atualizar seu equipamento com uma retromontagem, sem ter de comprar um novo se não for necessário.

9. A experiência do fornecedor

Seu fornecedor tem algum conhecimento sobre esta indústria? Está companhia é uma referência na indústria? Obtenha informações sobre a experiência prévia do fornecedor que você está procurando. Escolher um fornecedor que tenha outros clientes trabalhando com o mesmo produto e lidando com os mesmos desafios que você pode ser um bom critério.

Artigo seguinte