Voltar para o início do blog

4 mitos sobre a robótica

3 maio 2016

4 mitos sobre a robótica

Frequentemente ouvimos sobre os preços e outras preocupações nos argumentos contra as soluções da robótica. Porém, estes argumentos se baseiam em informações insuficientes e uma avaliação incompleta do retorno sobre o investimento. Veja aqui como avaliar corretamente o que você tem a ganhar com a automatização robótica.

MITO #1: Os robôs são muito caros

Os robôs custam menos do que eles custavam há tão somente uns poucos anos atrás e agora estão dentro do alcance financeiro de mais companhias fabricantes como nunca antes. Os robôs permitem aos fabricantes operar 24 horas ao dia, 7 dias por semana com quase nenhuma paralização e abrir a porta para o correspondente aumento dos resultados e lucros. A automatização pode ser inclusive mais lucrativa para processos que envolvam múltiplas SKUs, porque um robô pode manejar operações múltiplas simultaneamente. 

MITO #2: Os robôs não são confiáveis

Os robôs têm ganho uma reputação de confiabilidade em muitas indústrias, desde bens de consumo até comida, químicos, ração e muitas outras. Dependendo do tipo de robô, sua confiabilidade pode ser determinada em base ao número de horas de produção antes de que um erro hipotético possa ocorrer. Esta fiabilidade melhora a precisão no planejamento de resultados e na programação da manutenção preventiva de rotina. A fiabilidade do processo é aumentada porque os robôs estão desenhados para alcançar os mais altos padrões de produção e saneamento inclusive sob condições extremas.

MITO #3: Os robôs são complicados para operar

Os robôs funcionam confiavelmente em parte porque suas interfaces fáceis de operar não precisam que os operadores sejam altamente especializados.pt37> Esta facilidade de operação é aumentada pela incorporação de uma interface humano-máquina (HMI) e um controlador de lógica programável (PLC) que facilitam a simples automatização e que aumentam a inerente habilidade dos robôs para melhorar a eficiência de produção.





MITO #4: Os robôs não beneficiam os trabalhadores de planta

O equipamento robótico está constantemente sendo melhorado para fornecer novas formas de automatizar as linhas de produção e reduzir as lesões no lugar de trabalho. Além de proteger a saúde do funcionário através da melhora na segurança e ergonomia, a automatização diminui as lesões produzidas pelos movimentos repetitivos posto que os robôs aliviam as tarefas repetitivas dos funcionários. Assim os robôs liberam os funcionários para que sejam designados para um trabalho com valor agregado, diminui o risco dos funcionários de gerar gastos de saúde relacionados com o trabalho do funcionário e libera os fabricantes da necessidade de substituir alguns dos seus funcionários que vão se aposentar. E para os empregos? Enquanto alguns empregos estão lentamente sendo substituídos, milhões de outros estão sendo criados pela robótica, em áreas como a engenharia, integração e programação. 


Precisa de mais fatos convincentes? Aqui há mais benefícios indiretos da robótica:

- Flexibilidade de fabricação melhorada, sendo que reprogramar os robôs para diferentes projetos ou usar diferentes programas para diferentes etapas de produção é mais rápido e menos custoso do que treinar novamente os funcionários

- É reduzido o potencial de atraso porque um robô pode manejar múltiplas operações simultaneamente.

- É reduzida a necessidade de espaço da fábrica porque os robôs podem operar em mais configurações e em espaços mais reduzidos que os humanos.

- Planejamento melhorado devido ao resultado confiável, previsível.


A defesa da robótica

Embora a decisão de integrar robôs em um processo de fabricação inclui considerar o custo do equipamento e os benefícios diretos da automatização, é importante também considerar os benefícios indiretos da robótica com a finalidade de determinar um retorno preciso sobre os investimentos. O incremento da produtividade, a adesão à qualidade melhorada e a melhora na proteção da saúde do funcionário que a automatização faz possível são todos fatores que promovem um maior retorno sobre o investimento.

A automatização de uma fábrica pode gerar reduções significativas em múltiplos níveis tanto a curto como longo prazo. A avaliação de retorno sobre o investimento deve levar em conta não somente o custo de curto prazo que é implementar a automatização, mas também a planificação estratégica de longo prazo, na qual a automatização coloca a companhia em vantagem competitiva.

Artigo seguinte