Voltar para o início do blog

O projeto Maple Leaf

30 março 2016

O projeto Maple Leaf

As raízes do crescimento da Maple Leaf Foods como companhia se remontam há mais de um século atrás com a união das diversas primeiras companhias de suprimento de alimentos do Canadá. Hoje a Maple Leaf Foods é uma multinacional que hospeda marcas que são bem conhecidas para os canadenses. A companhia continua se expandindo, reforçando sua posição de liderança na indústria de carnes empacotadas para o consumidor no Canadá.

Para satisfazer sua missão de fornecer produtos alimentares inovadores, nutritivos e de qualidade sem comprometer o sabor, a Maple Leaf Foods depende de uma gama de equipamentos para empacotamento de alta qualidade em suas plantas. Por anos, a companhia tem mantido uma presença importante no mercado canadense, ajudando a expandir muitos dos valores que estão agora entre os padrões mais altos da companhia, especialmente na área de segurança alimentar.

Tendo isto em mente, e com o empenho de apoiar a produção sempre crescente, a Maple Leaf Foods está constantemente à procura das melhores tecnologias disponíveis no mercado. O empacotamento é uma preocupação principal e a concorrência nesta área é dura. Ao juntar suas forças, a Maple Leaf Foods e a Premier Tech Chronos (PTC) tiveram sucesso ao desenvolver soluções de empacotamento personalizadas para melhorar os sistemas de empacotamento usados para salsichas e carte fatiada.




DESAFÍOS DE ENGENHARIA

As equipes da PTC e da Maple Leaf Foods se reuniram durante vários meses para encontrar a solução mais efetiva para o grupo.

Guy D’Amours, Gerente de Projeto da PTC por mais de 18 anos, comprometeu-se completamente com o projeto desde o seu começo. O desafio era grande. A equipe tinha que desenhar uma máquina completamente nova que fosse capaz de manobrar mais de 180 diferentes SKUs (Unidades de Manutenção de Estoque) tão rapidamente e eficientemente como fosse possível. “Desde o começo estivemos forçados a desenhar uma nova tecnologia que funcionasse a altas velocidades e ainda fosse extremamente versátil”, diz ele. O novo equipamento não somente teria de empacotar vários formatos de produto, mas também engradar os produtos de forma horizontal e vertical de acordo com diferentes modelos, assim também, ajustar-se aos formatos de caixas que podem diferir entre um produto e outro.

Em resposta, a equipe de engenharia da PTC apareceu com a novíssima série RPK – uma empacotadora de caixas robótica especificamente desenvolvida e desenhada para cumprir com as necessidades da Maple Leaf Foods. “No final tivemos sucesso em criar uma máquina extremamente versátil que podia ser usada em diversas situações e com todo tipo de embalagem,” explica D’Amours.




EXCEDENDO AS EXPECTATIVAS

Outro desafio importante enfrentado pela PTC esteve na fase de instalação, que significou a adaptação de dois cenários completamente diferentes: uma área de produção totalmente nova no prédio e padrões sanitários exigentes em uma planta já existente. A nova área de produção na planta da Maple Foods, que albergava o equipamento para empacotamento de carne fatiada, tinha estado em funcionamento por quase um ano. A PTC precisaria ajustar-se aos riscos de construção e lidar com qualquer atraso resultante. Para gerir o projeto eficientemente, o monitoramento do progresso de trabalho se tornou primordial. A instalação das linhas na nova área de produção do prédio foi um sucesso.

No caso das máquinas empacotadoras de salsichas, o Teste de Aceitação de Fábrica foi um dos melhores que a Maple Leaf Foods já viu alguma vez. “Desde o dia 2 o nosso equipamento tinha que funcionar com capacidade total posto que estávamos substituindo equipamento existente”, explica D’Amours. Em somente duas semanas, três linhas completas foram instaladas na planta – um recorde de velocidade!

Bill Dolson, Diretor de Suprimento de Capital Estratégico da Maple Leaf Foods, fez grandes elogios ao processo: “Estivemos surpreendidos com o trabalho feito pelo pessoal da Premier Tech Chronos. A pequena margem de tempo de instalação e o contexto eram um desafio, mas eles conseguiram cumprir com as nossas expectativas e mais.”

“No final tivemos sucesso em criar uma máquina extremamente versátil que pode ser usada em diversas situações e para todo tipo de embalagem.” — Guy D’Amours


THE MAPLE LEAF FOODS: O PROJETO EM NÚMEROS

10 ENGENHEIROS
21,000 HORAS DE TRABALHO
59 ROBÔS
18 LINHAS DE EMPACOTAMENTO

Artigo seguinte